Lentes de contato

Se há alguns anos as facetas cerâmicas impressionaram o universo da Odontologia Restauradora com a possibilidade da transformação estética de sorrisos pela realização de mínimos desgastes dentários, atualmente são as “lentes de contato” dentárias que impressionam! Pela exposição diária na mídia através dos “sorrisos perfeitos” dos artistas, as lentes de contato tornaram-se a coqueluche da odontologia cosmética atual.

Com a evolução das propriedades ópticas e principalmente mecânicas das cerâmicas odontológicas, hoje é possível construir estruturas cerâmicas ultra-finas (lentes de contato dentárias) com apenas 0,2 mm de espessura que possibilitam um tratamento altamente estético e minimamente invasivo, com mínimo desgaste ou em determinadas situações nenhum desgaste dentário. As lentes de contato são normalmente indicadas por razões estéticas, sendo capazes de corrigir desde pequenas imperfeições de forma dental até dentes anteriores com pequenas fraturas ou com diastemas. Podem ser usadas ainda para disfarçar manchas dentárias e pequenas descolorações.

As lentes de contato são confeccionadas em laboratório a partir de um modelo obtido em consultório pelo dentista. Elas devem ser “coladas” aos dentes com um cimento resinoso que apresente propriedades ótimas com relação à adesão ao esmalte e estabilidade de cor. Como a cor final da restauração é influenciada também pela cor do cimento resinoso uma vez que a lente de contato é extremamente fina, é recomendável que o dentista faça uma prévia seleção da cor do cimento usando os kits de pastas “try-in” que normalmente acompanham os cimentos resinosos. Quando corretamente indicadas, as lentes de contato podem durar de 5 a 10 anos.